Do Serviço Noticioso Um Mundo A Ganhar (SNUMAG) de 3 de Maio de 2004, aworldtowinns.co.uk

Sionistas utilizam criança como escudo humano

O jornal New York Times escrevia a 23 de Abril: “Um activista israelita dos direitos humanos divulgou uma fotografia que mostra um jovem palestiniano de 13 anos amarrado à frente de um jipe da polícia israelita. Supostamente, estava a ser utilizado como escudo humano durante os confrontos de 15 de Abril numa aldeia da Cisjordânia, para impedir que outros palestinianos atirassem pedras aos polícias.”

De acordo com um relato do jornal britânico The Independent desse mesmo dia, Mohammed Bedwan, de 13 anos, foi amarrado por um braço a uma grelha do pára-brisas de um jipe da polícia de fronteira durante uma das manifestações quase diárias contra a construção do muro israelita em terras palestinianas, perto da aldeia de Biddo, a noroeste de Jerusalém. Três manifestantes adultos também foram amarrados a veículos da polícia: um rabi do grupo Rabis pelos Direitos Humanos, um palestiniano e um activista sueco do Movimento Internacional de Solidariedade.

O rabi entregou uma queixa contra a polícia israelita, mas teme que este incidente seja tratado como um acontecimento isolado, o que, segundo ele, não o é.

Israel justifica os seus crimes como sendo necessários para defender a sua “democracia”, mas esta táctica estilo Gestapo diz mais que quaisquer palavras.