Do Serviço Noticioso Um Mundo A Ganhar (SNUMAG) de 21 de Abril de 2008, aworldtowinns.co.uk

Irão: Foi libertado o activista dos trabalhadores Mahmood Salehi

Mahmood Salehi foi libertado a 6 de Abril, depois de ter sido mantido durante um ano na prisão pela República Islâmica do Irão (RII). Libertado na cidade de Sanandaj, no Curdistão iraniano, ele foi recebido por centenas de amigos e colegas jubilantes e levado para a sua terra natal de Saghez. Nos dias seguintes, a sua casa esteve constantemente cheia de visitas de diferentes cantos do Curdistão. Alguns observadores mais chegados disseram que mais de mil pessoas visitaram a sua casa durante um par de dias.

Porém, a luta pela sua completa libertação continua porque ele enfrenta a prisão em três outros casos. Ele foi libertado sob uma fiança de 40 milhões de toman (cerca de 45 000 dólares). Dois dias após a sua libertação, ele disse: “Vou continuar a defender os direitos dos trabalhadores.” (Notícias Amir Kabir online)

Salehi tornou-se muito conhecido em 2004 quando ele e outros trabalhadores ousaram celebrar abertamente o 1º de Maio, Dia Internacional dos Trabalhadores, em Saghez. Desde então, ele tem entrado e saído da prisão. Enquanto esteve encarcerado, o regime negou-lhe cuidados médicos para os problemas renais que lhe ameaçam a vida. Deveria ter sido libertado a 25 de Março, mas as autoridades mantiveram-no na prisão depois de ter acabado de cumprir a sua pena porque, segundo eles, ele tinha enviado mensagens de solidariedade durante o Dia do Estudante e durante o 8 de Março, Dia Internacional da Mulher. Numa altura em que os EUA ameaçam atacar o Irão e fingem ser “libertadores” do povo iraniano, Salehi tomou uma posição tanto contra a guerra imperialista dos EUA, como contra a RII, e recusou-se a apelar à “reconciliação nacional” com o regime islâmico.