Do Serviço Noticioso Um Mundo A Ganhar (SNUMAG) de 21 de Setembro de 2009, aworldtowinns.co.uk

Índia: A revista People's March está de volta

Após quase dois anos de proibição governamental, reapareceu a People's March [Marcha do Povo], uma revista revolucionária maoista da Índia. O seu editor P. Govindan Kutty, que passou 21 meses na prisão sem qualquer acusação contra si, mantém-se sem se vergar perante o governo indiano, apesar das ameaças de voltar a ser preso que ainda pendem sobre a sua cabeça. Ele está decidido a continuar a publicar a revista People's March. E isso é uma vitória para a luta popular.

O texto que se segue é um excerto de uma carta publicada por Kutty: “É claro que tanto a prisão como a proibição da revista, que não foi publicada enquanto estive sob custódia, em conjunto com a anterior proibição do sítio internet peoplesmarch.com, não foram senão grosseiras tentativas do Governo/Estado para abafar a liberdade de expressão neste sistema pseudo-democrático. Visaram silenciar a voz revolucionária das massas oprimidas, os seus gritos de agonia e o seu apelo à liberdade. A People's March representa a verdade e manteve-se do lado da justiça. Os ricos e o seu Governo/Estado não podiam tolerar isso, pelo que recorreram a medidas repressivas... Pedimos desculpas aos nossos leitores por esta interrupção (na publicação), mas agradecemos o vosso incansável apoio durante este período. Pedimos-vos que combatam esta conspiração de silêncio do Governo/Estado apoiando a People's March e propagando amplamente esta vitória da luta da People's March para voltar a ser publicada”.

A recém-publicada edição da People's March, Vol. 10, n.º 10, de Outubro de 2009, está disponível online em bannedthought.net/India/PeoplesMarch.