Do Serviço Noticioso Um Mundo A Ganhar (SNUMAG) de 4 de Dezembro de 2006, aworldtowinns.co.uk

Finalmente libertados os líderes maoistas nepaleses Kiran e Gaurav

O governo indiano libertou finalmente dois importantes dirigentes do Partido Comunista do Nepal (Maoista) encarcerados no estado indiano do Bengala Ocidental: Mohan Baidya (camarada Kiran) e Chandra Prakash Gajurel (camarada Gaurav).

O camarada Gaurav foi preso em 2003 na cidade de Chennai, no sul da Índia, por causa de irregularidades no passaporte e ficou encarcerado durante três anos. No final dessa sentença altamente invulgar, em vez de ser libertado, foi levado para o Bengala Ocidental onde ficou na mesma situação que o camarada Kiran, enfrentando acusações de “conspiração contra a Índia”. Estas circunstâncias e a incerteza e a natureza infundada das acusações posteriores levaram muita gente a acreditar que o governo indiano estava a manter os dois líderes nepaleses como reféns. Depois da assinatura de um Acordo Global de Paz entre o PCN(M) e o governo do Nepal a 28 de Novembro, essas acusações foram abandonadas e os dois foram libertados, bem como sete indianos acusados de terem ajudado o camarada Kiran, que estava a receber tratamento médico na Índia quando foi capturado.

Os camaradas Kiran e Gaurav regressaram ao Nepal a 1 de Dezembro. Uma delegação de líderes do partido esteve presente no aeroporto de Katmandu para os saudar na primeira de várias celebrações da sua libertação. Essa alegria foi compartilhada por muita gente em todo o mundo que os tinha apoiado e trabalhado pela sua libertação.