TMI/WTI

Tribunal Mundial sobre o Iraque/ World Tribunal on Iraq

Audiência Portuguesa do Tribunal Mundial sobre o Iraque

NOTA DE IMPRENSA

BUSH E BLAIR CHAMADOS À JUSTIÇA EM DIVERSAS EMBAIXADAS DOS EUA E DO REINO UNIDO

Convocatórias para o Tribunal de Istambul foram apoiadas por ex-representantes das Nações Unidas, Académicos de nomeada, Escritores e um ex-membro do Parlamento Europeu

Delegação da AP-TMI
Os representantes da AP-TMI frente à embaixada dos EUA em Lisboa

17 de Maio de 2005, Lisboa, Bruxelas, Istambul, Tóquio - Hoje, em várias embaixadas dos EUA e do Reino Unido através do mundo, representantes do Tribunal Mundial sobre o lraque entregaram cartas convidando o presidente dos EUA, George Bush, e o primeiro-ministro do Reino Unido, Tony Blair, para a sessão final do Tribunal Mundial sobre o Iraque a realizar em Istambul entre 23 e 27 de Junho de 2005. A carta de convite é assinada por figuras internacionais, entre as quais Denis Halliday, Richard Falk, Ken Coates e Hans von Sponeck (1).

Foram igualmente enviadas cartas em Nova lorque, Estocolmo e Amesterdão dirigidas aos representantes dos EUA e do Reino Unido.

Frente às embaixadas dos EUA e do Reino Unido em Lisboa, porta-vozes da Audiência Portuguesa do Tribunal Mundial sobre o Iraque explicaram que, uma vez que a administração norte-americana não reconhece o Tribunal Penal Internacional, e que o governo britânico usou os seus poderes para evitar ser processado por uma guerra ilegítima e ilegal, os cidadãos do mundo tomaram a iniciativa de reclamar justiça. O mundo responsabiliza Bush e Blair pelos crimes cometidos no Iraque.

O TMI é uma iniciativa mundial para reclamar justiça. É seu objectivo registar as graves ilegalidades, os crimes e as violações que foram cometidos no processo que conduziu à agressão contra o Iraque, durante a guerra e na subsequente ocupação, factos estes que continuam a verificar-se até à data. O processo do TMI consiste em comissões de inquérito e sessões realizadas pelo mundo, que investigam várias questões relacionadas com a guerra no Iraque, o papel das Nações Unidas, os crimes de guerra e o papel dos média, bem como a devastação social, política, ambiental e cultural levadas a cabo.

De 23 a 27 de Junho de 2005, no início do terceiro ano da ocupação do lraque, a sessão final terá lugar em Istambul. Esta sessão tomará uma decisão com base nos resultados das sessões anteriores e em novos relatórios e testemunhos, a fim de avaliar as implicações da agressão contra o Iraque para todo o mundo.

Bush e Blair são convidados a defender-se perante o júri de consciência em Istambul. A audiência de Istambul culmina um processo já iniciado e é ponto de partida para um processo que tem de ser prosseguido.

Notas:

(1) A carta é assinada pelas seguintes pessoas:

Em nome do Painel de Advogados do TMI

Em nome da Audiência Portuguesa do TMI

(2) Em anexo, uma cópia da carta.