Comunicado do Colectivo de Solidariedade com Mumia Abu-Jamal (CMA-J):

Derrotemos o nazi-sionismo!

O governo sionista de Israel – com o nazi Sharon à cabeça e a complacência do terrorista Bush – tem intensificado a sua campanha terrorista contra o povo palestiniano, recorrendo a meios cada vez mais letais e acções de autêntico extermínio étnico, atacando cada vez mais indiscriminadamente mulheres e crianças palestinianas. Mas, apesar desta escalada da repressão sionista, também tem aumentado a resistência do sacrificado povo da Palestina ocupada que, de forma absolutamente heróica, vem mostrando que também esta ofensiva dos colonialistas sionistas está destinada ao fracasso. Às bombas, ao material bélico sofisticado fornecido pelos imperialistas norte-americanos e seus lacaios menores, os palestinianos têm respondido com pedras e obsoletas armas ligeiras.

Hoje é absolutamente claro, para quem seja intelectualmente honesto, que os crimes cometidos pelos israelitas estão ao mesmo nível da barbárie nazi que, no século passado, se abateu contra o próprio povo judeu e outras etnias, nomeadamente os ciganos. Sharon revela-se, aos olhos dos povos de todo o mundo, como um torcionário e assassino, um vulgar delinquente responsável por crimes contra a humanidade. Este dirigente da extrema-direita israelita é, nesta sua acção terrorista, apoiado pelo Partido Trabalhista, membro da Internacional Socialista, de que, aliás, é presidente o engenheiro Guterres. Curiosas cumplicidades...

A situação na Palestina, decorrente não só da política chauvinista e racista do governo de Israel, mas, fundamentalmente do estado de guerra supostamente “antiterrorista” promovida pelo imperialismo, corre o risco de manchar de sangue outros países árabes, nomeadamente o Iraque, sendo que a este propósito se preparam planos de agressão orquestrados por Bush e Blair (outro importante dirigente da Internacional Socialista).

É fundamental organizar um vasto movimento de repúdio pela acção de extermínio nazi-sionista, movimento esse que não se fique pelas intenções e que dê um combate sem quartel à política expansionista de Israel e aos planos de agressão do imperialismo contra os povos de outras regiões do globo. Um amplo movimento que rompa com o sectarismo endémico de certa esquerda e amplie a base social de apoio ao povo palestiniano!

É preciso não ficar indiferente. É preciso fazer da rua o palco preferencial deste combate!

TODOS À RUA!
SOLIDARIEDADE ACTIVA COM O POVO DA PALESTINA!

5 de Abril de 2002
Colectivo de Solidariedade com Mumia Abu-Jamal (CMA-J)
(Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.)