Um folheto do Colectivo Acção Contra a Guerra (CACG) e do Colectivo de Solidariedade com Mumia Abu-Jamal (CMA-J)

200 crianças palestinianas assassinadas

Vamos continuar de braços cruzados?

Desde 28 de Setembro de 2000 até 1 de Novembro de 2001:

800 palestinianos mortos, dos quais 200 eram crianças;
33.000 feridos, 15.000 dos quais eram crianças;
1400 estropiados para toda a vida;
2500 presos nas cadeias de Israel, 350 dos quais são crianças;
3 milhões de palestinianos sujeitos ao regime de ocupação.


Yihya Faraj, 17 anos, morto em Jerusalém (por bala).

Nizar Aida, 16 anos, morto em Ramallah (bala no peito).

Mohammad El Dura, 12 anos, morto em Gaza (por bala, nos braços do seu pai; imagem que correu mundo).

Khalid Bazian, 14 anos, morto em Nablus (bala no ventre).

Mohammad Dawood, 14 anos, morto em Al-Birch (por bala).

Samer Tabanja, 12 anos, morto em Nablus (metralhado por helicóptero).

Sara Hasan, 1 ano e meio, morto em Nablus (bala na cabeça).

Wael Qatawi, 14 anos, morto em Nablus (bala na cabeça).

Muhammad El Sajdi, 17 anos, morto em Jericó (bala no abdómen).

Muslih Abu Jarad, 17 anos, morto em Deir Al Mah (bala na cabeça).

Husam El Hamshari, 16 anos, morto em Tulkarem (bala na cabeça).

Amar El Rifa'e, 17 anos, morto no campo de Al Maghazi (bala na cabeça).

Mohammed Abu Asi, 9 anos, morto em Gaza (bala nas costas).

Maidi Al Misilmany, 15 anos, morto em Jerusalém (bala na cabeça).

Mohammed Tamam, 17 anos, morto em Tulkarem (bala no coração).

Yusif Khalaf, 17 anos, morto em Gaza (por bala).

Sami Swairki, 17 anos, morto no campo de Tulkarem (bala no coração).

Sami Abu Jazer, 13 anos, morto em Gaza (bala na cabeça).

Mu'ayad Jarawish, 13 anos, morto em Bila Ben Rabah (bala na cabeça).

Ala Bani Nimra, 15 anos, morto em Salfil (bala no peito).

Mohammed Adel, 16 anos, morto em Tulkarem (bala no peito).

Samer Al Awaisi, 16 anos, morto em Qaqilya (bala no peito).

Omar Al Bahisi, 16 anos, morto em Kfar Daroom (bala no coração).

Madjid Hawamra, 15 anos, morto em Al Bireh (bala na cabeça).

Wa'el Al Nasheet, 13 anos, morto em Gaza (bala na cabeça).

Iyad Shath, 13 anos, morto em Gaza (bala na cabeça).

Salah Najil, 14 anos, morto em Kfa Daroom (bala no coração).

Ashraf Habayib, 15 anos, morto em Askar (bala na cabeça).

Saed Al Tambour, 17 anos, morto em Nablus (bala na cabeça).

Nidal Idbaiki, 16 anos, morto em Erez (bala no abdómen).

Ala Jawabra, 14 anos, morto em Al Aroub (bala na cabeça).

Basher Shalwi, 15 anos, morto em Qalqilya (bala no abdómen).

Husni Al Najar, 16 anos, morto em Rafah (bala na cabeça).

Shadi Auda, 16 anos, morto em Al Mintar (bala na cabeça).

Tha'er Al Zaid, 17 anos, morto em Al Bireh (bala no abdómen).

Ahmad Abu Tayih, 15 anos, morto em Al Mintar (bala na cabeça).

Mohammed Al Hajaj, 15 anos, morto em Al Mintar (bala na cabeça).

Ibrahim Riziq Umar, 15 anos, morto em Al Mintar (bala no peito).

Khaled Rezaq, 17 anos, morto em Hizma (bala no peito e estômago).

Yazan Muhammed Issa Halika, 15 anos, morto em Al Khader (bala na cabeça).

Rami Mtawi'e, 15 anos, morto em Hizma (por bala).

Mahir Al Sa'edi, 16 anos, morto em Al Braij (bala na cabeça).

Mahammad Al Jazar, 17 anos, morto em Rafah (bala na cabeça).

Wajdi Hatab, 15 anos, morto na zona de Khadouri (bala no coração).

Mohammad Al Ta'ban, 17 anos, morto em Kfar Daroom (bala nas costas).

Ahmad Al Khafsh, 7 anos, morto em Salfit (atropelado por colonos).

Ibrahim Al Qasas, 16 anos, morto em Al Doha (bala na cabeça).

Faris Auda, 14 anos, morto em Al Mintar (por bala).

Muhammed Abu Ghali, 16 anos, morto em Al Tufah (bala no peito).

Ra'ed Dawood, 14 anos, morto na aldeia de Haris (por bala).

Asama Azouqa, 15 anos, morto em Jenin (bala na cabeça e no peito).

Usama Al Jirjawi, 17 anos, morto em Al Mintar (bala no peito).

Musa Al Dibis, 14 anos, morto em Beit Hanoun (bala no coração).

Mahmoud Naji Abu, 15 anos, morto em Beit Hanoun (bala no peito).

Yahya Nayef Abu Shamalah, 17 anos, morto em Khan Younis (bala no peito).

Sabir Ibrash, 15 anos, morto em Al Bireh (bala no peito).

Muhammed Al Ijla, 13 anos, morto em Al Mintar (bala na cabeça).

Ahmad Basal, 17 anos, morto em Al Mintar (bala nas costas).

Jadou'a Abu Al Kibash, 16 anos, morto em Al Samou'a (bala no abdómen).

Ibrahim Al Je'aidi, 15 anos, morto em Qaqilya (bala num pulmão).

Jihad Abu Shahmi, 13 anos, morto em Al Tufah (bala na cabeça).

Muhammed Abu Rayan, 16 anos, morto em Belém (bala na cabeça).

Abdul Rahman Al Dahshan, 14 anos, morto em Al Mintar (bala no peito).

Ibrahim Othman, 17 anos, morto em Tel Al Sultan (bala na cabeça).

Yasir Nabtiti, 16 anos, morto em Tulkarern (bala no peito).

Ibrahim Elmkanen, 16 anos, morto em Gaza (bala na cabeça).

Maram Hasuna, 3 anos, morto em Ramallah (por inalação de gás lacrimogéneo).

Aysar Hammoudeh Hassis, 15 anos, morto em Jenin (bala no olho esquerdo).

Majdi Abed, 15 anos, morto em Al Mintar (bala na cabeça).

Abdul Munim Iz Al Deen, 17 anos, morto em Araba (bala na cabeça).

Mahdi Jaber, 17 anos, morto em Qalqilya (por 6 balas).

Karam Al Kurd, 14 anos, morto em Rafah (bala na cabeça).

Mohammed Al Mash'harawi, 14 anos, morto em Gaza (bala na cabeça).

Shadi Iz'oul, 14 anos, morto em Belém (atropelado por colonos).

Waleed Al Badan, 17 anos, morto em Takoa (morto na escola por uma bala no coração).

Mohammed Al Arja, 12 anos, morto em Rafah (bala no pescoço, à porta de casa).

Ramzi Bayatni, 15 anos, morto em Jerusalém (bala no olho direito).

Ala Abu Jabir, 17 anos, morto em Jenin (por um obus).

Mahmo'ub Yihya, 17 anos, morto em Jenin (por um obus).

Amar Al Mashni, 16 anos, morto em Jerusalém (bala na cabeça).

Mu'taz Tailakh, 16 anos, morto em Nablus (bala na cabeça).

Mohammed Al Hamaydi, 12 anos, morto em Rafah (bala na cabeça).

Ahmad Al Qawasmi, 15 anos, morto em Hebron (tiro à queima-roupa).

Hani Al Sufi, 14 anos, morto em Rafah (por um obus).

Arafat Al Jabareen, 17 anos, morto em Sa'eer (bala na cabeça).

Muath Abu Hadwan, 12 anos, morto em Hebron (por um obus).

Omar Khalid, 11 anos, morto em El Bireh (bala na cabeça).

Mohammad Al Shareef, 16 anos, morto em Al Mintar (bala no peito).

Safwat Kishta, 17 anos, morto em Talawi (bala no peito).

Bilai Awad Ramadan, 14 anos, morto em Netsarim (bala no peito).

Husam Al Disi, 15 anos, morto no acampamento de Qaletya (bala no peito e no abdómen).

Ahmad Abu Holly, 15 anos, morto em Deir el Balah (bala no abdómen).

Murtaja Amer, 17 anos, morto em Qalqilya (bala na cabeça).

Muhammad Nassar, 10 anos, morto em Dahiat Al Barid (cabeça e peito esmagados à pedrada por colonos).

Mahmoud Draweesh, 11 anos, morto no acampamento d'Al Fuwar (bala no coração).

Yihia Al Sheikh Eed, 12 anos, morto em Rafah (laceração do abdómen).

Mahmoud Abu Shadeh, 16 anos, morto no acampamento de Jabalia (bala na cabeça).

Ahmad Maraheel, 16 anos, morto no acampamento de Balata (bala no pescoço).

Lu'ay Al Tamimi, 12 anos, morto em Deir Nitham. (bala na cabeça).

Ahmad Al Asar, 16 anos, morto no acampamento de El Neriat (bala no coração).

Mahmoub Barakat, 10 anos, morto no acampamento de Al Shate (bala na cabeça).

Shawkat Al Alami, 16 anos, morto em Beit Ummar (bala no pescoço).

Rami Ighrayed, 16 anos, morto em Al Khader (bala no peito).

Bara'Al Sha'er, 10 anos, morto em Rafah (bala na cabeça).

Hamzeh I'beid, 14 anos, morto em Al Shaja'iveh (bala no peito).

Muhamad Muhared, 11 anos, morto em Khan Younis (bala no olho esquerdo).

Muhammad Abu Khaied, 17 anos, morto em Gaza (atentado com explosivos do exército israelita).

Malak Jamal Barakat, 4 anos, morto em Ramallah (por um obus).

Shahid Jamal Bakarat, 7 anos, morto em Ramallah (por um obus).

Iman Muhammad, 4 meses, morto em Deir Al Balah (por um obus).

Husam Tafesh, 16 anos, morto em Al Zaytoon (por bala).

Muhammad Abu Jaser, 17 anos, morto em Erez (bala no coração).

Muhammad Isleem, 14 anos, morto em Al Shuhada (bala nas costas).

Ala'Adel Al Bouji, 15 anos, morto em Rafah (bala no coração).

Ahmad Al Khatib, 17 anos, morto em Hizma (bala no olho direito).

Khalil Afana, 10 anos, morto em Gaza (na dinamitagem da sua casa pelo exército).

Hikmat Al Malalha, 17 anos, morto em Netsarim (por um obus).

Ali Abu Shaweesh, 11 anos, morto em Khan Younis (bala no coração).

Adel Al Maqnan, 16 anos, morto em Khan Younis (bala no abdómen).

Muhammad Imteir, 17 anos, morto em Jerusalém (bala no olho esquerdo).

Ahmad Yassin, 15 anos, morto em Al Zaytoun (por bala).

Murad Al Masri, 14 anos, morto em Khan Younis (bala na cabeça).

Khalid Ibrahim Al Muhhrabi, 11 anos, morto em Rafah (tiro de metralhadora).

Tareq Abu 'Idab'at, 17 anos, morto em Hebron (crise cardíaca durante um bombardeamento).

Diya' Musiem Tmeizi, 3 meses, morto em Ithna (por colonos no ataque à sua casa).

Rifat Al Nahhal, 15 anos, morto em Rafah (tiro nas costas).

Ashraf Khalil, 8 anos, morto em Nablus (atentado do exército israelita para assassinar um dirigente da Intifada).

Bilai Khalil, 10 anos, morto em Nablus (atentado do exército israelita para assassinar um dirigente da Intifada).

Muhammad Al Saqqa, 9 anos, morto em Al Mintar (bala no abdómen).

Sabreen Abu Sneineh, 9 anos, morto em Hebron (bala na cabeça).

Muhammad Abu Arar, 14 anos, morto em Al Salam Quarter (bala no abdómen).

Inas Abu Zeid, 7 anos, morto em Rafah (por um obus).

Suleiman Abu Zeid, 5 anos, morto em Rafah (por um obus).

Khaled Al Batsh, 2 anos e meio, morto em Hebron (fractura do crânio durante um ataque do exército a sua casa).

Muhammad Abu Libdeh, 15 anos, morto no acampamento de Rafah (tiro de metralhadora no abdómen).

Balqees Arda, 14 anos, morto em Jenin (por um obus).

Ramzi Hasouneh, 16 anos, morto em Al Mintar (bala no abdómen).

Imad Za'rab, 14 anos, morto em Gaza (bala no abdómen). ...


ACUSAMOS as Nações Unidas por não aplicarem as suas próprias resoluções.

ACUSAMOS a Europa e o governo português por fecharem os olhos sobre o massacre permanente do povo palestiniano.

ACUSAMOS a comunidade internacional por pôr em pé de igualdade as vítimas e os carrascos, um exército armado até aos dentes e um povo de mãos nuas.

ACUSAMOS as grandes potências por armarem o Estado de Israel a fim de servir os seus interesses estratégicos e petrolíferos e perpetuar a actual ordem económica mundial.

ACUSAMOS os Estados Unidos por apoiarem activamente o governo criminoso de Ariel Sharon.

Novembro de 2001

Colectivo Acção Contra a Guerra
Colectivo de Solidariedade com Mumia Abu-Jamal